OPERAÇÃO “LAVA-JATO” CAPIXABA – Entidades Unidas efetivam curso para limpeza geral e irrestrita


 

Apesar dos corruptos e dos corruptores e de um Estado sistematizado para manter os cidadãos eternamente reféns dos “rachids” corriqueiros, vai doer na carne de muito poderoso capixaba a hora que a população começar a aplaudir de pé a OPERAÇÃO LAVA-JATO” CAPIXABA.

A principal “ferramenta” para a implantação do combate à corrupção é qualificação dos policiais civis. E o reforço dessa qualificação foi efetivada com o “I Curso Avançado de Combate à Corrupção e às Organizações Criminosas” realizado no dia 27 passado, ocasião em que foi formada a primeira turma de policiais civis preparada para detectar os padrões de corrupção existentes nos meandros da Administração Píblica do Brasil, diagnosticando por onde começar uma apuração acerca dos desvios de dinheiro público. Aqueles que forjam licitações dirigidas e contratos superfaturados através de mecanismos legais podem começar a se preocupar, que em breve terão homens de preto em cumprimento de medidas legais para arrecadação das provas dos “propinodutos”.

Ministrado pelo Delegado de Polícia, Dr. Rodolfo Laterza - que já ministrou o curso em vários outros locais do país, considerado um dos mais conceituados e reconhecidos professores no combate à corrupção, a primeira turma de policiais civis capacitados vai entrar em ação muito em breve, fazendo os alicerces da criminalidade organizada e aboletada nos órgãos públicos ser colocada no seu devido lugar: a cadeia.

E campo para atuação dos policiais no enfrentamento à corrupção não falta, já que praticamente todo dia se constatam nos meios oficiais disfarces claros para burlar a legislação e beneficiar apaniguados dos poderosos, numa ciranda descarada de assaltos aos cofres públicos que vai sofrer o devido e eficaz combate.

A par da incompetência gritante, se a segurança anda sofrendo com a falta de recursos, isso em muito se deve aos verdadeiros furtos da coisa pública praticado sob os mais variados disfarces. Mas disfarces que só ludibriam incautos que não possuem condições de atacar verdadeiras organizações do crime preparadas para afanar o erário na cara dura.

A “Operação Lava-Jato” começou da mesma forma, despretensiosamente, mas evoluiu ao ponto de chegar no momento que hoje o pais aplaude de pé. E não faltam juízes e promotores também ávidos para colocar um fim aos desmandos e aos assaltos aos cofres públicos.

Assim como os policiais federais, os policiais civis têm o dever de combater o crime organizado e a corrupção, sem dúvida os maiores causadores da fome do povo, da falta de investimentos na segurança e da chacota que fazem do dinheiro público.

Licitações fraudulentas, compras com dispensas de licitações, compras direcionadas, uso dos órgãos públicos para alcançar benefícios particulares... É bom a malandragem, principalmente aquela com fama de inatacável e de bom mocismo, começar a compreender que vai cair! O material é farto!

E isso será efetivado de forma contundente, fazendo muito “poderoso” entender definitivamente que lugar de ladrão é na prisão!

ENTIDADES UNIDAS

Convênios

  • Oral Brasil
  • CSS 3 logo
  • SESC
  • Clube de Férias
  • Idecon