A PERSISTÊNCIA DO DESLACABRO: CHEFE DE POLÍCIA ESTARIA AFIRMANDO QUE “POLICIAIS NÃO ESTÃO PREOCUPADOS COM SALÁRIO”


 

O título da matéria parece sugerir uma brincadeira ou uma sandice, mas é real: a Chefia da Polícia estaria afirmando ao que se consta em bastidores que os policiais civis estão satisfeitos com os parcos salários que recebem e que esse pleito das Entidades Unidas não retrataria a vontade dos policiais.

 

Algo de outro mundo, policial civil, mas essa informação é alegadamente verídica e teria partido da chefia da Instituição. Caso não seja exatamente este o posicionamento da Chefia de Polícia, suas atitudes perante o movimento dos policiais civis não tem contribuído em nada para ao menos auxiliar, ao contrário, o caos administrativo  e o desrespeito aos policiais infelizmente apenas evoluem.

 

Os policiais civis capixabas, que já tiveram um dos melhores salários do país, e hoje se encontram entre os piores, sem reajuste dos salários há anos até pelos índices inflacionários mais baixos, “querem” pelo visto chegar ao último lugar salarial do Brasil. E a Chefia da Polícia parece ter se incumbido junto com outros medalhões da Administração da tarefa de levar os policiais civis ao recorde de pior salário do país. Talvez queiram divulga com o maior orgulho: “na minha ‘desadministração’ batemos esse recorde nacional!”.

 

Não custa lembrar aqui que o salário da Chefe de Polícia consegue ser pior que o salário inicial de um delegado de polícia em início de carreira de Estados como Mato Grosso e Maranhão. Que orgulho!

 

Objetivando se equilibrar na corda bamba, balançando mais que biruta de aeroporto em dia de tempestade, lidando com a insatisfação total dos policiais civis e ao lado do time do governo passado para talvez não ficar completamente só – time este que na verdade dá as cartas – essa pérola de informação deve ter saído de mais uma visão de mundo virtual e amparada nas constantes prosopopéias do amado  “facebook”, tamanha a distância da realidade e dos interesses dos policiais.

 

Pelo andar da carruagem, a próxima informação a ser prestada por esta Administração tão impressionante em suas virtudes informativas no “Facebook” seria: os policiais civis não querem comer, não querem se vestir e todos pretendem entrar em estado vegetativo nos próximos dias. Tudo isso em apoio à notícia deturpada da diminuição dos índices de criminalidade no ES – um grande ponto-chave constantemente divulgado pela chefia da PC e pela Secretaria de Segurança Pública, escamoteando dados para enganar a população para basicamente se perpetuarem nos cargos verdadeiros algozes dos policiais enquanto o povo e os próprios policiais morrem nas ruas. Talvez a inspiração da Secretaria de Segurança Pública e da Chefia da Polícia Civil em suas políticas institucionais seja a tão conhecida Venezuela de Nicolas Maduro ou o notável Zimbábue de Robert Mugabe, face a realidade caótica que ocorre atualmente na Polícia Civil capixaba em todos os níveis e âmbitos.

 

Quando o combate à corrupção se iniciar pelas Entidades Unidas não venham posar de vítimas nem sequer querer se intrometer ou mandar recados velados aos policiais civis. As Entidades Unidas dos Policiais Civis já deram mostras de que o combate vai ser pesado; na verdade, vai ser implacável! Os movimentos feitos até o momento são pingo n’água perto do que vem por aí. Não vai ter ninguém, de lugar algum, que vai conseguir fazer parar ações que deveriam ser estimuladas pela própria Administração. E não adiantarão faniquitos em gabinetes, recadinhos plantados para colegas “selecionados” nem utilização de ajudantes de ordens para tentar intimidar o legítimo trabalho dos policiais civis no combate aos desvios de recursos públicos. E decisões judiciais contra ações do movimento “ENTIDADES UNIDAS” obtidas mediante suplícios de bastidores não terão qualquer eficácia,já que não haverá “greve” a inventar.

 

Ao longo desses dias de “trégua” a esses prepostos que nada fazem e só servem para atrasar a segurança pública, as Entidades Unidas se fartaram de materiais para recomeçar o combate. E preposto de gabinete, traidor de policial e da sociedade, vai ser tratado da maneira que merece: com o uso implacável da lei e dos instrumentos previstos na Constituição e na legislação.

 

As pautas dos policiais civis são tiradas em Assembleias Gerais, legitimamente realizadas com base nos direitos constitucionais de associação e de reunião, que na visão de certas personalidades da Polícia Civil são grandes “afrontas” aos seus interesses de poder. A reposição salarial é a principal delas. Aqueles que pretendem dizer o contrário que tomem coragem e botem a cara para afirmar perante as categorias o que informam em reuniões fechadas de burocratas. E levem um escudo de aço para se defenderem da “chuva de pedras”  que vai desabar sobre suas cabeças – se é que as possuem. E vale lembrar,  a lista da repulsa só cresce, já se aproximando de 800 policiais civis  e mais de 105 delegados repelindo cargos em comissão de uma Administração que não respeita direitos das categorias policiais civis. Pode ter certeza que chegaremos em breve a mais de 1000!

 

POLICIAIS CIVIS: NO MOMENTO OPORTUNO E EM LOGO EM BREVE TODOS SERÃO CONVOCADOS PARA A DEVIDA RESPOSTA SE NÃO AVANÇAREM AS TRATATIVAS COM O GOVERNO. TENHAMOS MUITA DISPOSIÇÃO, POIS ENERGIA PARA A LUTA TEREMOS ATÉ SERMOS RESPEITADOS.

 

ENTIDADES UNIDAS DOS POLICIAIS CIVIS

CUMPRA-SE A LEI! UMA CRUZADA CONTRA OS CORRUPTOS!

Convênios

  • Oral Brasil
  • CSS 3 logo
  • SESC
  • Clube de Férias
  • Idecon