No alvo: escrivão da PCES Wilson Martinelli conquista dois primeiros lugares na Copa Brasil de Tiro Defensivo


O Escrivão da PCES Wilson Roberto Martinelli é um aficionado por tiro profissional, e o gosto pela prática já reflete em excelentes resultados.
    
Wilson sagrou-se campeão em nada menos do que duas das principais modalidades disputadas durante a 5ª etapa da Copa Brasil de Tiro Defensivo, realizada neste mês de novembro no Clube de Tiro da Sindipol-ES, em Serra.

Ele foi o primeiro colocado nas categorias Low Hard e Hard Pistol. “Apesar das inúmeras dificuldades existentes para os atiradores no geral, penso ser de extrema relevância a prática do tiro para os policiais”, afirma o escrivão, que antes de ingressar no quadro da PCES atuava na área jurídica como advogado criminalista.

Paixão hereditária

O interesse pela profissão, pelas armas de fogo e pela prática profissional do tiro começou na juventude. Filho e sobrinho de policiais, Wilson sempre conviveu de perto com esse universo. Lia revistas e artigos sobre o assunto, e à medida que acompanhava a profissão dos pais e familiares, crescia seu gosto pela área.

Em abril de 2014 aconteceu a tão esperada nomeação para o cargo de Escrivão de Polícia do Espírito Santo, após aprovação no concurso público da categoria. Foi então que a paixão herdada de família pôde finalmente ser vivenciada e praticada.

Tão logo começou a carreira, os bons resultados não demoraram a surgir. O primeiro campeonato do qual participou foi em meados de 2015, na competição de Saque Rápido realizada no Clube de Tiro de Vila Velha. E o resultado? Um inédito 1o.lugar na categoria Light Intermediária. 

A partir daí o escrivão ingressou de vez nas competições, começando a coleção de medalhas e troféus. 

Foi 1o lugar da divisão Production do Open de IPSC (International Practical Shooting Confederation), 2o lugar na categoria Law Enforcement Hard Pistol da 1ª Etapa do Campeonato Estadual de IDSC (Internation Defensive Shooting Confederation), 3o lugar na divisão Production da 3ª Etapa do Campeonato Estadual de IPSC e Silhueta Metálica e no Campeonato Interno de IPSC em Campos/RJ, sem contar os dois títulos da recente 5ª Etapa da Copa Brasil.

Além de atirador desportivo com Certificado de Registro emitido pelo Exército Brasileiro, Wilson  possui todas as autorizações necessárias para a prática do tiro esportivo, além de ser atleta inscrito na Federação Espírito Santense de Tiro Prático - FESTP e na Confederação Brasileira de Tiro Defensivo – CBTD.

Em um bate-papo com Associação dos Escrivães de Polícia Civil do ES (AEPES), ele nos fala um pouco sobre essa paixão pelo tiro profissional, suas preferências e planos para o futuro. Confira abaixo:


- Quais modalidades são seu forte?

Atualmente tenho participado de campeonatos de IPSC (tiro prático) e IDSC (tiro defensivo), sendo o tiro prático a minha preferência, na divisão Production. Nesta divisão existem regras que impedem modificações nas armas dos atiradores, ou seja, o atleta utiliza armas sem qualquer alteração voltada a influenciar no desempenho, o que a torna mais competitiva. 

 - Quais suas armas preferidas, e por que? 

Apesar de também atirar com armas longas, tenho preferência por armas curtas do tipo pistola semiautomática, cujas características se aproximam daquelas utilizadas pelas forças policiais, sobretudo pela Polícia Civil do Espírito Santo.

 - Qual sua frequência de treino? Onde costuma treinar? 

Sou filiado a dois clubes de tiro, sendo estes o do Sindipol/ES e o Clube de Tiro de Vila Velha - CTVV e, sempre que possível, realizo a prática/treino pelo menos uma vez por semana, sobretudo nas semanas que antecedem os campeonatos. Os treinos são feitos com a supervisão de atletas mais experientes e instrutores de tiro.

- Quais os planos para as próximas competições?

Apesar das dificuldades existentes, notadamente o alto custo dos equipamentos, tenho a pretensão de participar das etapas do Campeonato Brasileiro de IPSC nos próximos anos.

 

     

 

Convênios

  • Oral Brasil
  • CSS 3 logo
  • SESC
  • Clube de Férias
  • Idecon