No segundo ano de gestão, AEPES agrega seus associados e expõe conquistas

Por AEPES 16/05/2018

A atual gestão da Associação dos Escrivães da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo com o objetivo de ser transparente com seus associados presta contas das ações realizadas para o cumprimento das reivindicações dos escrivães, registrando conquistas importantes para toda a categoria.

As nomeações, pleito constante da entidade é uma das muitas vitórias desta gestão. Das 81 vagas iniciais, a AEPES conseguiu 299 convocações para o cargo, reafirmando seu compromisso com seus associados que é a recomposição e efetivo. 

Sobre a realização de concurso público que é um pleito recorrente e constante existente dentro das associações, o último certame homologado em 2014 e prorrogado em 2016 expirou o prazo de validade em janeiro de 2018. Infelizmente apesar da insistência da AEPES em convencer o staff político do Estado em nomear todos do cadastro de reserva, o concurso expirou sem a convocação dos quase 95 candidatos habilitados no cadastro de reserva, mesmo com a defasagem absurda de aproximadamente 230 cargos vagos.

“Trabalhamos bastante junto ao Governo para que todos os candidatos do cadastro de reserva fossem nomeados dada a gritante necessidade de completar os quadros, porém isso não ocorreu. Diante disso, continuamos alertando o Estado o caos administrativo que esta pairando sobre a PCES por falta de pessoal e os prejuízos incalculáveis que trará a população capixaba”, afirma o vice-presidente da entidade Clóvis Guioto .

Incorporação da Escala Especial

A AEPES já enviou ofícios e solicitações ao governo para que seja realizada a incorporação da especial. “É uma luta e um pleito da Associação, mas o governo até o momento não sinalizou em incorporar as 12 horas que restam e que fariam muito bem ao policial e aos seus familiares que dão o "sangue" para proteger a população”, esclarece Guioto.

Promoções

É de conhecimento da categoria que por força da LC 657/2012 todos os anos a PCES abre processo de promoção a fim de verificar os policiais civis aptos a serem promovidos. A lei sofreu alterações interpretativas por parte da PCES e da SEGER e a atual gestão contribuiu para que no momento de promoção fosse incluída a escala especial no calculo financeiro limitador de 2,5% e que os valores resultantes da "sobra" desses valores por nível, fossem incluídos para os concorrentes dos demais níveis proporcionando que mais policiais civis fossem promovidos.

“Reivindicamos e conseguimos que as interpretações da Lei fossem em benefício do servidor. Em alguns desses momentos nós conseguimos convencer a administração, a SEGER e a Comissão de Promoção que se mostraram sensíveis e acertaram esses erros”, esclarece Guioto.

Atenção aos Aposentados

De acordo com o presidente da Associação, Thomaz  Altoé, foi criado em âmbito interno e dentro do estatuto a Diretoria dos Aposentados. O perfil dos nossos aposentados é um perfil político e combativo que exige da AEPES uma luta sindical forte. “Estamos trabalhando para a realização de pelo menos dois eventos anuais para os aposentados para aproximá-los da associação”, informa o presidente.

Corpo Jurídico

Com o aumento no número de associados, os diretores viram a necessidade de ampliação do seu corpo jurídico. Em 2014 a AEPES contava com dois advogados e atualmente, devido à demanda, um novo escritório de advocacia foi contratado e a entidade conta hoje com sete profissionais com Know How que atuam em todas as áreas. Os atendimentos acontecem através de agendamento e também em regime de plantão, basta o associado ligar para o número 3024-3533.

Sede própria

A atual sede da AEPES foi adquirida pela gestão em 2017, até então a Associação era uma entidade sem sede própria ou local fixo, o que prejudicava as finanças da entidade devido os altos valores pagos em aluguel.

 Assim que a gestão assumiu a entidade em 2014, o compromisso de adquirir uma sede própria foi assumido pelos diretores que passaram a cooptar associados com o objetivo de aumentar a arrecadação e contribuir com sua entidade de classe . O resultado foi à criação de um fundo para a compra do imóvel e as duas salas foram compradas sem financiamento e com recursos da entidade, sem afetar as contas e compromissos mensais da Associação.

O imóvel é bem localizado, situado na rua Capitão Domingos Correa da Rocha, Ed. Master Place, em Santa Lúcia, é próximo da Chefatura de Polícia e os associados ficaram felizes com a aquisição.

A gestão da AEPES reassume o compromisso de se empenhar na conquista de benefícios aos seus associados, contribuindo efetivamente para o engrandecimento e valorização dos Escrivães da Polícia Civil e se esforça diariamente para prestar cada vez mais apoio aos seus associados.

Fortaleça a sua classe. Associe-se !

Por: AEPES 16/05/2018