Policial pinta cabelo de loiro e escapa da morte em assalto

Por AEPES 16/12/2018

Uma policial civil de 40 anos escapou da morte, na manhã de sexta-feira (14), graças à cor do cabelo. Ela fazia as unhas em um salão, em Jacaraípe, na Serra, quando o local foi invadido por dois assaltantes, um deles armado.

Os criminosos mexeram nas bolsas de clientes e encontraram um documento que identificava uma delas como policial civil. Mas, como a policial clareou os cabelos recentemente e está diferente da foto no documento, não foi reconhecida pelos bandidos.

A dona do salão, de 46 anos, que preferiu não se identificar, acredita que, se os criminosos tivessem reconhecido a policial, a teriam matado, uma vez que a vítima estava desarmada.

A empresária contou que assaltantes, que estavam vestidos como funcionários de uma empresa, chegaram num Gol branco, estacionaram o carro a alguns metros do salão e entraram como se fossem clientes. Um deles teria ficado na porta do estabelecimento, enquanto o outro abordava as vítimas e roubava celulares. Segundo ela, havia sete clientes no estabelecimento.

“Lembro que o bandido que estava na porta usava uma mochila. O outro foi até uma sala, onde eu tinha guardado a bolsa da policial, e acabou achando o documento dela dentro da bolsa. Quando ele descobriu que tinha uma policial no salão, ficou desesperado e começou a gritar, exigindo que nós falássemos quem ela era. Nesse momento, como um deles estava armado, eu temi pela vida dela”, contou a dona do salão.

A empresária disse que os funcionários negaram a presença de uma policial no local e que, após roubarem celulares e outros pertences das vítimas, os bandidos fugiram no Gol, sentido praia.
Eles levaram pelo menos cinco celulares, sendo um da empresária, um da manicure, um da policial e dois de outras duas clientes.

A ocorrência foi registrada na 3ª Delegacia Regional da Serra. 

Fortaleça a sua classe, Associe-se!

Produção: Assessoria de Imprensa da Aepes. 

Por: AEPES 16/12/2018